21 de mai de 2009

Perfil_de_desenvolvimento e Grelhas Crianças Perfil_de_desenvolvimento e Grelhas Crianças
Folheto Piolhos Folheto Piolhos janelajardim

20 de mai de 2009

Cocolate Melhor que Sexo


01) O chocolate satisfaz mesmo quando amolece.
02) Você pode comer chocolate no carro, sem ser interrompido pelo guarda.
03) Você pode comer chocolate na frente da sua mãe.
04) Se você morder com força, o chocolate não grita e não reclama.
05) Duas pessoas, do mesmo sexo podem comer chocolate sem serem chamadas por nomes feios.
06) Chocolate não reclama que você o comeu muito rápido.
07) Você pode pedir chocolate a alguém sem levar um tapa na cara.
08) Chocolate lambuza, mas não lhe deixa com nojo.
09) Você não precisa mentir para o chocolate.
10) O chocolate não liga se você é virgem ou não.
11) Você pode comer chocolate quando está menstruada.
12) Você pode comer chocolate em qualquer dia da semana.
13) Um bom chocolate é fácil de se encontrar.
14) Você nunca é muito jovem ou muito velho para comer chocolate.
15) Quando você come chocolate, os vizinhos não ouvem.
16) O tamanho do chocolate não importa, apenas o prazer que ele proporciona.
17) O chocolate cheira bem.
18) Nao é difícil comer chocolate pela primeira vez.
19) Você pode levar o chocolate na bolsa.
20) Você pode comer chocolate a vontade, que nunca vai engravidar.
21) Chocolate não transmite AIDS.
22) Você não precisa usar camisinha para comer chocolate.
23) Se o seu filho lhe vir comendo chocolate, não vai ficar fazendo perguntas constrangedoras.
24) Ninguém termina um casamento por falta de chocolate.
25) Você não precisa esperar quase uma hora para comer outro.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
nem tudo é perfeito

Filosofia


Hora de comer — comer!
Hora de dormir — dormir!
Hora de vadiar — vadiar!
Hora de trabalhar? — Pernas pro ar que ninguém é de ferro!

Poema de Ascenso Ferreira

A Vida do Homem

- Deus criou o homem – começa o narrador – e desse-lhe:
Vai, serás o senhor da terra e o animal superior. Grandes trabalhos e surpresas te esperam, mas de tudo triunfarás, se fizeres de tua parte. A tua felicidade muito depende do teu querer. Viveras trinta anos.
O homem ouviu e calou-se.
Deus criou o burro e disse-lhe:
- Vais viver como escravo do homem, conduzi-lo a ele e a todos os fardos que te puser às costas. Serás bastante discreto e paciente para suporta, alem de pesada carga, as privações que te forem impostas durante as viagens. Viverás cinqüenta anos.
O burro meditou e respondeu:
- Escravidão, cargas, privações, e viver cinqüenta anos. É muito, Senhor, bastam-me trinta.
Deus criou o cão e disse-lhe:
¬- Vais ser o companheiro do homem, de que guardarás, sempre alerta, a porta, servindo com inteira obediência, ainda que não recebas mais que um osso para matar a fome. Sofrerás açoites, mas, humildade e fiel têm que lamber a mão que te castiga. Viverás trinta anos.
O cão pensou e refugou:
- Vigiar dia e noite, ser açoitado, padecer fome e viver trinta anos. Não Senhor, quero apenas dez.
Deus criou o macaco e desse-lhe:
- Vai, teu ofício é alegrar o homem. Saltando de galho em galho, ou atado a um cepo, procurarás, imitando-lhe os gestos, arremedando-o, fazendo esgares, dissipar-lhe a tristeza e entreter-lhe o humor. Viverás cinqüenta anos.
O macaco pestanejou e pediu?
- Senhor, é demasiado para tão ingrato mister – basta-me viver trinta anos.
Tomando, então, a palavra, disse o homem:
- Vinte anos que o burro não quis, vinte que o cão enjeitou, vinte que o macaco recusa daí-mos Senhor, que trinta anos são muito pouco para o rei dos animais.
-Toma-os – acedeu o Criador - Viverás os noventa anos, mas com uma condição – cumprirás, em tua vida, não só o teu destino, mas também o do burro, o do cão, e o do macaco.
E assim vive o homem.
Até aos trinta, forte, corajoso, resistente, arrosta os perigos e estorvos.
Luta com resolução, vence e domina.
É homem.
Dos trinta aos cinqüenta, tem família, e trabalha, sem repouso, para sustentá-la. Cria os filhos, afadiga-se por educá-los e garantir-lhes o futuro. Sobre ele se acumulam os encargos. É burro.
Dos cinqüenta aos setenta, está de sentinela à família. Dedicado e dócil, seu dever é defendê-la, mas já não pode, contudo, fazer valer sua vontade. Contrariado, humilha-se e obedece. É cão.
Dos setenta aos noventa, sem forças, curvo, trôpego, enrugado vegeta a um canto inútil e ridículo. Faz rir com a sua gula, sua caduquice e a tomam a própria rabugem. Sabe que o não tomam a sério, mas resigna-se e tem gosto em ser o palhaço das crianças. É macaco.

19 de mai de 2009

Manoel Bandeira

ARTE DE AMAR
Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.A alma é que estraga o amor.Só em Deus ela pode encontrar satisfação.Não noutra alma.Só em Deus - ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.
Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não.
Manuel Bandeira